Lançamento livros de mães artistas – Coleção Palavra de Mãe

A objetificação da mulher na arte
maio 5, 2017
Com direção de Ana Rosa Tezza, peça fala sobre refugiados e busca inspiração em rituais budistas
maio 9, 2017
Ver tudo

Lançamento livros de mães artistas – Coleção Palavra de Mãe

Ressignificar a palavra mãe no universo feminino e desmistificar a maternidade por meio das palavras e das ilustrações são os objetivos da coleção PALAVRA DE MÃE, que chega ao mercado pela editora Pólen Livros. Com quatro volumes, a coleção traz textos poéticos e ilustrações cheias de lirismo para mostrar um pouco a vida de mães artistas que escolheram viver a maternidade de perto. O evento de lançamento acontece no sábado dia 13 de maio, a partir das 11 horas, no Inca Café, na Vila Madalena.

Além do lançamento da coleção, o evento contará com feira de arte (desenhos originais, serigrafias – edições limitadas – e impressões com preços promocionais das ilustradoras Luiza Pannunzio, Graziella Mattar, Cibele Lucena e Valentina Fraiz). A partir das 16 horas DJs animam o local, que também conta com comidinhas e bebidas a preços promocionais.

Contemplado pelo Programa de Ação Cultural (Proac) do Governo do Estado de São Paulo de Coleções, os livros reúnem poesias (ou crônicas poéticas) e ilustrações. Amor que Chega, tem texto de Paula Autran e foi ilustrado por Valentina Fraiz; a autora Carolina Padilha e a ilustradora Graziella Mattar dividem O Mundo Aqui de Dentro; Claudia Pucci Abrahão assina os textos e Cibele Lucena os desenhos de Broto da Terra; Para Ler Quando Crescer tem textos e ilustrações de Luiza Pannunzio.

Lizandra Almeida, sócia da Pólen Livros, mesmo não sendo mãe, também mostra alinhamento com o projeto. “Desde o início, a Pólen seguiu um rumo em que privilegia o universo feminino e o público infantil. Quando a Paula Autran, idealizadora da coleção, me apresentou o PALAVRA DE MÃE, não tive dúvidas de que ele era a nossa cara. Afinal, são mães que também são artistas, e que compartilham conosco esse novo olhar sobre a mulher: feminista e contemporânea”, afirma a editora.

A escrita como forma de empoderamento

Paula Autran é doutorando em artes cênicas na ECA/USP, jornalista e autora de outros sete livros. E pensou na coleção como forma de reposicionar a ideia de que a maternidade é algo distante da luta atual das mulheres por igualdades de direitos e por um lugar de protagonismo social. “Hoje já está bem claro que a maternidade não é uma obrigação, mas uma escolha da mulher. Com a coleção queremos mostrar que artistas plásticas, escritoras e ativistas sociais podem incluir a maternidade em seu cotidiano e em suas obras”, assegura.

Paula Autran

Luiza Pannunzio é artista plástica e ativista social. É mãe de Clarice e de Bento, que nasceu com fissuras facial e labiopalatina e motivou a mãe a criar a fanpage As Fissuradas, com o objetivo de construir uma rede de apoio para as mães com filhos que nasceram com fissuras e outras má-formações da face. “Falo para o Bento e para a Clarice que temos uma responsabilidade social de compartilhar nossa história com outras pessoas, para apontarmos caminhos e ajudar outras famílias”, conta Luiza.

Luiza Pannuzio

Carolina Padilha, é historiadora, mãe de Ana, Alice e Helena, trabalha com projetos sociais ligados à infância, e diz que fez o livro para que suas filhas pudessem revisitar suas histórias de infância. “Sempre anotei coisas inusitadas na minha rotina de mãe. É uma forma de  fazer uma leitura do mundo das minhas filhas. Quando paro para escrever, ressignifico aquilo que aconteceu, o que também me faz refletir sobre nosso momento histórico e social.”

Carol Padilha

Claudia Pucci é escritora, cineasta e professora. Broto da Terra é quase uma continuação de Canto da Terra, livro que também foi publicado pela Pólen e conta o parto humanizado, natural e em casa dos seus três meninos (Pedro, Gabriel e Francisco). “Sou dramaturga e escrever sempre foi um caminho que encontrei para refletir sobre meu cotidiano com três meninos em meio ao trabalho de escrita, de filmagem e de ensino. Optei por trabalhar em casa e isso me aproxima da maternidade, mas exige um foco muito maior. A poesia que brota desse caos é o que está nas páginas desse livro”, comenta.

Maternidade real e lirismo

Apesar de ter histórias bem diferentes, as quatro autoras e também as ilustradoras têm um ponto em comum. “Todas nós vivemos uma maternidade muito próxima. Escolhemos acompanhar o cotidiano dos nossos filhos de perto, mas não abandonamos nossos outros eus para viver isso. Mudamos nossas vidas para viver uma maternidade mais plena, sim, mas temos uma vida paralela, com mestrados, empresas, aulas etc.”, conta Paula.

Pucci diz que essa opção de estar mas próxima é, também, política. “Olhamos pequenos passos, prestamos atenção em detalhes e participamos mais efetivamente da evolução dos nossos filhos. Sei que essa não é uma realidade para todas, mas eu a fiz e acho sensacional observar o encantamento com que meus filhos descobrem o mundo. Mas a maternidade é a maior viagem pela qual já passei e nem tudo são rosas”, explica.

Paula Autran diz que a coleção tem como diferencial dos blogs e livros sobre maternidade o fato de trabalhar o assunto artisticamente. “Os livros têm uma alta qualidade poética. O que a gente traz é uma crônica poética da realidade das mulheres mães que buscam se equilibrar em meio à arte, relacionamentos, contas a serem pagas e protagonismo social”, fala a autora.  As ilustrações trouxeram ainda mais poesia aos textos, segundo Paula. “Textos e traços se complementam. Os desenhos geram uma aproximação maior com o público, transformando nossas obras em livros híbridos, que atingem o público infantil e adulto. Pais podem ler acompanhados de seus filhos.”

Ilustração de Valentina Fraiz para o livro Amor que Chega

COLEÇÃO PALAVRA DE MÃE

Editora Pólen Livros

Amor que chega – Texto de Paula Autra e ilustração de Valentina Fraiz

O mundo aqui de dentro – Texto de Carolina Padilha e ilustração de Graziella Mattar

Broto da Terra – Texto de Claudia Pucci Abrahão e ilustração de Cibele Lucena

Para ler quando crescer – Texto e ilustração de Luiza Pannunzio

Cada volume tem 96 páginas

Formato 14 x 21 cm

Projeto gráfico – Doroteia Design – Adriana Campos

Assessoria de Imprensa: Nossa Senhora da Pauta

Evento de lançamento – Dia 13 de maio, sábado, a partir das 11 horas, no Inca Café – Rua Fidalga, 504 – Vila Madalena.

Priscilla Leal
Priscilla Leal
Sou atriz, advogada e gestora cultural. Reuni as três atividades neste espaço virtual, para criar um lugar de divulgação e compartilhamento de trabalho das mulheres artistas. Acredito na importância deste espaço para destacar essas mulheres e sua relação com a arte. Também acredito na profissionalização da(o) artista e da(o) produtor(a) cultural, por isso convidei mulheres de diversas áreas para escreverem para nós. Idealizei e executei o seminário “Mulheres Artistas na Ditadura”, na Caixa Cultural São Paulo, em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *