Foto sem data Ana Cristina CÈsar, poetisa.

A edição de 2016 da FLIP (Festa literária internacional de Paraty) será a 14° festa e nunca tiveram tantas mulheres escritoras presentes na programação. Todo ano há um autor homenageado, e neste ano será a poeta Ana Cristina Cesar.  É  a segunda vez que uma mulher escritora é destaque, a primeira foi Clarice Lispector, em 2005.

É bom observar que os organizadores da festa estão ligados no movimento de reivindicação de igualdade de gênero que vem crescendo cada vez mais. E, como em todos os outros ramos da sociedade, há muitas mulheres executando ótimas ações e trabalhos e não possuem destaque merecido. Embora no Brasil as mulheres leiam mais que os homens, nossas escolas e editoras ainda dão maior destaque aos escritores. No entanto, mesmo que de forma lenta, o cenário está mudando e dessa forma trazendo  escritoras maravilhosas.

Porém, ainda há um ponto para se questionar na FLIP de 2016: a ausência de escritores negros,  homens e mulheres.

As escolhas literárias para esse tipo de evento ainda possui um padrão, e esse  precisa ser quebrado. Quanto mais diversa  for nossa literatura, mais próxima ela vai estar da nossa cultura e terá chances reais de transformação em nossa sociedade.

Laura Folgueira, fundadora do coletivo “KdMulheres?”, torce para que nas próximas edições exista um esforço maior dos organizadores para que a festa seja representativa.  Laura dá um ótimo exemplo sobre a importância da representatividade na literatura:

“Uma menina negra precisa ver mulheres negras escritoras ocupando espaços de visibilidade para entender que ela também pode ocupar esse espaço. Ler Carolina Maria de Jesus, por exemplo, uma mulher negra, que morava em favela, pode ser uma micro-revolução na vida de uma pessoa, no sentido de empoderá-la a escrever.” 

carolina II

Carolina Maria de Jesus

Estamos com a Laura na torcida para que a FLIP 2017 seja uma festa diversa!

Enquanto isso, para a FLIP 2016,  vamos fazer um resumo das cinco principais escritoras que estarão presentes em Paraty.

Ana Cristina Cesar
A grande homenageada dessa edição foi uma poeta carioca e ícone da poesia marginal. Sua poesia é escrita de forma direta, fala constantemente das paixões, das crises existenciais, das experiências cotidianas, refletindo sempre as emoções das mulheres na época.  Foi influenciada por grandes escritores como: Sylvia Plath, Manuel Bandeira e Carlos Drumond de Andrade. Inteligente, de personalidade forte e mente sempre inquieta, acabou com a  própria vida aos 31 anos.
Obra destaque: A teus pés

Heloisa Buarque de Hollanda 
Ensaísta, escritora e professora de literatura foi quem incluiu as obras de Ana Cristina Cesar na coletânea que reúne 26 poetas da “poesia marginal”.  A maioria de seus livros é destinada a critica literária, cultural e ao desenvolvimento.
Obra destaque: Tendências e impasses: o feminismo como critica da cultura.

Svetlana Aleksévitch
Ganhadora do Nobel de literatura de 2015, Svetlana chegará a Flip no mesmo período que seu livro “A guerra não tem rosto de mulher” chega às livrarias brasileiras. Essa obra é uma compilação das memórias de mulheres russas que lutaram durante a segunda guerra mundial. Jornalista que trata de grandes fatos históricos, mas que escreve com toda força que há nos escritores russos.
Obra destaque: Vozes de Tchernóbil

Tati Bernadi 
Despensa apresentações, afinal é uma das escritoras que mais faz presença nas redes sociais e já compôs músicas com Sandy. Sim, Tati Bernadi é bem pop. Instagrans e fanpages de pensamentos costumam sempre postar frases engraçadas, feministas e sarcásticas da escritora.  Tati tem muitas facetas, é escritora, publicitária, roteirista e atualmente é colunista da “Folha de São Paulo”.
Obra destaque: A mulher que não prestava

Vilma Arêas 
Professora de teoria literária da Unicamp e estudiosa de Clarice Lispector, já ganhou ao longo da carreira três prêmios Jabutis. Apesar de escrever contos,  é possível sentir um pouco de poesia áspera e seca na maneira como escreve seus textos. Pouco conhecida do grande público, mas com excelentes livros e com toda certeza sua obra merece ser melhor explorada.
Obra destaque: A terceira perna

A FLIP acontecerá de 29/06 a 03/07/2016 na cidade Paraty/RJ

Outras escritoras confirmadas na programação:
Annita Costa Malufe
Gabriela Wiener
Helen Macdonal
Juliana Frank
Kate Tempest
Laura Liuzzi
Maria Esther Maciel
Marília Garcia
Patricia Campos de Mello
Paula Sibilia
Suzana Herculano –Havzel
Valeria Luiselli

A FLIP acontecerá de 29/06 a 03/07/2016 na cidade Paraty/RJ
Programação completa: http://flip.org.br/

Juliana Lacerda
Juliana Lacerda
Estudante da área de tecnologia, superando a crise dos 30 e sempre correndo atrás dos sonhos. Apaixonada por livros, músicas, filmes, viagens e sensações. Acho que a vida vale muito mais a pena quando conseguimos seguir todas as direções que nosso coração aponta. É editora do site www.sembussola.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *